Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK

Brasil, Ajude os Manifestantes Sírios

Adicione seu número de telefone se você gostaria de ser contatado via SMS ou ligação.
Ao juntar-se a esta campanha você concorda em receber emails da Avaaz. Nossa Política de Privacidade protegerá seus dados - no link explicamos como eles serão usados. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

Postado:  13 junho 2011
Dezenas de milhares de sírios foram assassinados, torturados, desapareceram ou foram expulsos de suas casas, numa terrível repressão das forças governamentais para silenciar manifestantes pacíficos que defendiam a democracia. O governo brasileiro sabe disso tudo, mas ameaça, de forma chocante, votar contra uma resolução do Conselho de Segurança da ONU que poderá ajudar a acabar com a violência.

Apesar de dois meses de relatos horríveis vindos da Síria, o Conselho de Segurança da ONU até recentemente não fez nada. Agora, poderá decidir aplicar pressão máxima sobre o Presidente Basharal-Assad para que acabe com a repressão. Porém, sem o apoio do Brasil, a resolução não será aprovada. A maior parte dos membros do Conselho são favoráveis a medidas fortes para pressionar o regime sírio, mas a Rússia e a China ameaçam vetar a resolução. Se o Brasil votar pela condenação a al-Assad, estes países ficarão isolados e muito provavelmente irão se abster e deixar que a resolução seja aprovada.

Hoje, o Brasil tem uma escolha: se posicionar como um líder mundial dos direitos humanos ou aceitar uma brutalidade inimaginável contra civis inocentes. Sabemos que a presidente e o ministro das Relações Exteriores são sensíveis à pressão pública. Não podemos permitir que nossos líderes fiquem indiferentes quando um número crescente de homens e mulheres corajosos e até mesmo crianças são mutilados e mortos. Vamos enviar milhares de mensagens - envie a sua agora.

Compartilhe nas redes

Clique para copiar: