3 milhões para salvar as abelhas

Para os líderes mundiais e Ministros da Agricultura:

Nós pedimos que V.Ex.as proibam agrotóxicos à base de neonicotinóide até que novos estudos científicos independentes comprovem que esta substância é segura. A morte catastrófica de colônias de abelhas poderão colocar toda a nossa cadeia alimentar em perigo. Se V.Ex.as agirem urgentemente com precaução, nós poderemos salvar as abelhas da extinção.
 
Você já é um apoiador da Avaaz? só precisa preencher seu email e clicar "Enviar"
Primeira vez aqui? Por favor preencha o formulário.
Avaaz.org vai proteger sua privacidade e lhe manter atualizado sobre essa e outras campanhas semelhantes.

Postado:  7 março 2013
Silenciosamente, em todo o planeta, bilhões de abelhas estão morrendo, ameaçando as colheitas de nossas plantações e nossos alimentos. A enorme pressão pública ajudou a convencer a União Europeia a proibir esses pesticidas venenosos, mas não podemos parar por aqui - esses pesticidas são usados em todo o mundo e as abelhas estão em perigo.

27 países europeus aprovaram a proibição dos pesticidas por 2 anos. É uma grande vitória, pois sabemos que proibições funcionam: a Itália proibiu seu uso por alguns anos e a população de abelhas já está se recuperando. Mas a Bayer e Syngenta - as gigantes de produção química - estão fazendo lobby para enfraquecer o acordo da UE e manter seus pesticidas venenosos no mercado mundial. Temos que continuar exercendo a pressão sobre os líderes europeus para eles se manterem firmes - e pressionar outros líderes mundiais a seguirem o exemplo e colocar nossa saúde e meio ambiente à frente do lucro de poucos.

Sabemos que nossa voz tem poder!
No ano passado, a nossa poderosa petição, com 1.2 milhão de assinaturas, obrigou as autoridades dos EUA a abrir uma consulta formal sobre pesticidas e nossa petição com 2.6 milhões de assinaturas foi fundamental para influenciar os países europeus. Agora, se alcançarmos 3 milhões, poderemos convencer líderes ao redor do mundo a banirem esses pesticidas venenosos. Assine a petição urgente e compartilhe com todos!
Clique para copiar: