Clique em Configurações de Cookies para usar este recurso.
Em seguida, clique em 'Permitir Todos' ou ative apenas os 'Cookies Publicitários'
Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK
A não desativação dos leitos da internação do CRT/HIV/AIDS de São Paulo

A não desativação dos leitos da internação do CRT/HIV/AIDS de São Paulo

248 assinaram. Vamos chegar a   300
248 Apoiadores

 

Complete a sua assinatura

,
Ao juntar-se a esta campanha você concorda em receber emails da Avaaz. Nossa Política de Privacidade protegerá seus dados - no link explicamos como eles serão usados. Você pode se descadastrar a qualquer momento.
Esta petição foi criada por Carlos Alberto M. e pode não representar a visão da comunidade da Avaaz.
Carlos Alberto M.
começou essa petição para
Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo
O governo do estado de São Paulo pretende desativar vinte e quatro leitos, que atendem usuários do Sistema Único de Saúde - SUS, portadores do vírus HIV. O programa de HIV/AIDS que foi modelo para o mundo agora corre sério risco.
Começa com a desativação dos leitos, passa para a privatização das recepções, já que segurança, limpeza, refeitório já são terceirizados, assim, justificando passar a administração do Centro de referência e treinamento em DST/HIV/AIDS para as mãos da iniciativa privada, as tais OS’s, (que de sem fins lucrativos não têm nada).
Isso demonstra a total falta de coerência nos discursos do senhor então candidato à prefeitura de São Paulo, que em seus discursos costuma dizer que o programa nasceu em sua gestão enquanto Ministro da Saúde no governo FHC. E agora seus pares, governador Alckmin e seu secretariado pretendem desmontar.
Os usuários do SUS, que utilizam o serviço não podem permitir que isso aconteça, é necessária a adesão de todos, não só ao tratamento, mas nesse momento a união de toda a população se faz necessária para que esse serviço não seja mutilado e nem privatizado.
Um abaixo assinado estará circulando pela instituição e contamos com a assinatura de todos. Não só as pessoas vivendo com HIV, mas também as pessoas vivendo com hepatites virais, que também são tratadas no mesmo centro e também as pessoas LGBT, familiares de todos os grupos citados e simpatizantes. Garantindo, assim, o direito de todos por um serviço de saúde digno e resolutivo como sugere a Constituição cidadã de 05/10/1988 nos seus parágrafos de 196 a 202.
Contamos com a adesão e assinaturas de todos
FRENTE EM DEFESA DO CRT/HIV/AIDS
Postado: 10 agosto 2012 (Atualizado: 14 abril 2015)