Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK

Defenda o Tibete - Apoie o Dalai Lama

Defenda o Tibete - Apoie o Dalai Lama:

Petição para o Presidente Hu Jintao:

Nós cidadãos do mundo pedimos ao governo chinês que tenha cautela e respeito pelos direitos humanos em sua resposta aos protestos no Tibete. Esperamos que os assuntos que dizem respeito aos tibetanos sejam tratados por meio do diálogo com o Dalai Lama e não pelo uso da força. Somente o diálogo e uma reforma irão trazer uma estabilidade duradoura. O futuro promissor da China e sua relação positiva com o mundo dependem de um desenvolvimento harmonioso feito de diálogo e respeito.
Adicione seu número de telefone se você gostaria de ser contatado via SMS ou ligação.
Por favor acione o Javascript para uma performance melhor desta página
Ao juntar-se a esta campanha você concorda em receber emails da Avaaz. Nossa Política de Privacidade protegerá seus dados - no link explicamos como eles serão usados. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

Desculpe pela lentidão do formulário, nosso sistema está sobrecarregado devido ao número de acessos.

Após décadas de repressão chinesa, os tibetanos resolveram se mostrar para o mundo e demandar mudanças. Os líderes chineses estão agora mesmo se decidindo entre aumentar a repressão contra os manifestantes ou finalmente se abrir para o diálogo com o povo tibetano.

Nós podemos afetar este momento histórico. A China se preocupa com sua reputação perante o mundo. Porém, somente com uma avalanche de apelos globais poderemos chamar a atenção do governo chinês. O líder espiritual do Tibete, o Dalai Lama, pediu cautela e diálogo. Vamos apoiá-lo neste chamado. Preencha o formulário abaixo para assinar a petição, ela será entregue em embaixadas e consulados chineses do mundo todo segunda-feira dia 31 de março.